"Foi uma oportunidade e experiência brutal, tanto mim como atleta, como pessoa."
RAFAELA HENRIQUES
Bandeira-de-Angola.png

SELEÇÃO NACIONAL

ANGOLANA

2017/2018
CB MONTIJO SUB-16/17
SELEÇÃO NACIONAL ANGOLANA
PASSA O CURSOR

POR CIMA DA FOTOGRAFIA

Seleção Angolana.png

CASA DO BENFICA NO MONTIJO

                                       21 de Julho de 2018

 

"Muitos Parabéns à nossa atleta Rafaela Henriques, que irá representar a Seleção Angolana de basquetebol feminino em sub-17 no campeonato mundial da categoria e, estrear-se-á hoje, dia 21 de julho, contra a Austrália, campeã em título, em Minsk, na capital da Bielorrússia.
 

Desejamos à Seleção Nacional Angolana

e em especial à "Rafa" um ótimo campeonato,

repleto de boas experiências !!!"

CBM Logo PNG_editado.png

Rafaela

Henriques

Tendo o clube cinco anos de existência, quando falamos da Rafaela, falamos do expoente máximo do reconhecimento indívidual de uma atleta da CB Montijo, em representação da Seleção Nacional Angolana com a presença no Campeonato do Mundo - U17 World Cup 2018 - que decorreu na Bielorrússia e terminou dia

29 de julho de 2018. 

#basketballworldcup2018

Convocatória

Rafaela Henriques
49033033_2240694616167338_31880109136470
"Começou tudo
por uma brincadeira"

"O mundial correu bem em geral. Não ficámos muito bem classificadas mas demos o nosso melhor e atingimos muitos dos objetivos que tínhamos como equipa, que penso ser o mais importante.

Foi uma experiência brutal. É sempre bom treinar

e jogar com pessoas diferentes com outra perspectiva e outros métodos, ainda que seja

o mesmo desporto. Fez-me evoluir muito, imenso. Gostei particularmente de ir jogar para um país completamente diferente, viajar e não conhecer nada nem ninguém, foi um autêntico desafio. De lá, trago todas as amizades que fiz, mas principalmente as brincadeiras com a minha equipa."

"De lá, trago todas as amizades que fiz, mas principalmente as brincadeiras com a minha equipa. Mesmo receosa, fui muito bem recebida, são pessoas fantásticas. Voltaria a repetir, sem dúvida, até porque acho que é uma experiência que todos os atletas gostariam e deveriam ter

a oportunidade de passar. Tendo sido também para mim, uma oportunidade enorme, tanto como atleta, como pessoa.

Uma experiência única!"

Esta nova experiência de Rafaela, abriu-lhe os horizontes e deu-lhe a conhecer coisas, circunstâncias

e pessoas que não conhecia. Tendo ganho assim, não só um destaque internacional, como também nacional, regional e local. Ao realizar um artigo sobre os jovens prodígios da região - "Olhar o Futuro" - o jornal local do Montijo não abdicou de destacar a nossa atleta, ao incluir a entrevista realizada a Rafaela no seu regresso a casa. 

De que estás à espera para ir dar uma vista de olhos?

A página está ao teu dispor!

A estreia internacional ainda está fresca, terminou no passado dia 29 de julho, na Bielorrússia e surgiu até de forma inesperada: “a seleção de Angola já tinha tentado a minha participação

na competição Afro Basket, o que não se concretizou. Um certo dia estava a treinar e ligaram ao meu pai a perguntar se podia viajar no dia seguinte e, assim, fui a caminho da Bielorrússia. Estava um pouco receosa, mas fui muito bem-recebida no

grupo. A competição correu dentro do que nos era possível

tendo em conta que as outras seleções eram muito fortes

Foi uma boa experiência.”, afirma.

"De uma brincadeira ao Campeonato do Mundo

Joga a extremo ou a base, o que revela agilidade rapidez e, simultaneamente, organização e planeamento. Rafaela Henriques é atleta da equipa de sub-16 de basquetebol da Casa do Benfica no Montijo e, aos 15 anos, já marcou presença nos campos de basquetebol internacionais ao serviço da seleção angolana, no Campeonato do Mundo de Sub-17, em Basquetebol Feminino.

O basquete começou como “uma brincadeira. Há seis anos, deixeis os trampolins e como não consigo estar parada, decidi experimentar o basquetebol e gostei”. Hoje, Rafaela assume claramente os seus objetivos futuros na mobilidade: “quero continuas os estudos, mas continuar a fazer basquete, apenas de ser difícil conciliar e saber que não é uma modalidade que dê para jogar

a vida toda”. 

Na equipa da Casa do Benfica do Montijo, a atleta encontrou as condições técnicas

e de grupo para “evoluir como jogadora”, afirma, acrescentando que em campo

é “competitiva, mas essencialmente gosto de me divertir, de fazer fintas e abafos”.

O projeto da equipa de basquetebol da Casa do Benfica do Montijo existe há quatro anos e tem registado uma evolução crescente, fruto do trabalho e dedicação das atletas e da equipa técnica, orientada por Margarida Vital. Na época que terminou, conseguiram colocar duas equipas(sub-16 e sub-19) mas Taças Nacionais Femininas. A equipa de sub-16 esteve a um passo da Final Four Nacional, tendo perdido o jogo decisivo por um ponto.

A próxima época será já no escalão de sub-19 e, apesar de perpetuar “algumas dificuldades pois vamos jogar, muitas vezes, com atletas três anos mais velhas

que nós”, Rafaela Henriques acredita que conseguirão bons resultados, até porque “somos uma equipa muito coesa e equilibrada”."

FIM DO ARTIGO